por Andrea Fraguas

A psicóloga clínica, Dra. Jennifer Baumgartner, escreveu o livro, You Are What You Wear: What Your Clothes Reveal About You (Você é o que você veste: O que suas roupas revelam sobre você).

Na verdade, isso não é nenhuma novidade, pois nossas atitudes em geral, inclusive a maneira como nos vestimos, está sempre revelando algo mais profundo. Uma vez que o próprio Einstein disse não existir diferença entre a nossa realidade interna e externa, uma coisa é reflexo da outra. Mas a Dra Baumgartner escreve de uma maneira mais clara e específica.

Nós mesmos observamos que quando uma pessoa está bem, ela irradia beleza e bem estar. O mesmo não acontece quando você se sente mal. Mas muitas das vezes cometemos erros, principalmente no ambiente de trabalho, por apenas uma questão de falta de conhecimento, passamos através da nossa imagem pessoal, a nos comunicar de maneira errônea, e aquela promoção que achamos ser merecedores por nossa competência nunca chega, o aumento de salário fica mais distante, seu chefe não te valoriza e te trata mal. O que pode estar acontecendo? Entre outras coisas, a sua imagem não condiz com seu trabalho ou cargo.

Mas voltando ao livro da Dra. Jennifer Baumgartner ela faz relações a determinados comportamentos ao modo de vestir, que são bem interessantes. Por exemplo: ela descobriu que pessoas que não se desfazem de maneira alguma de suas roupas, tendo o guarda-roupa cada dia mais entulhado de peças, pode sinalizar que estes indivíduos estão presos ao passado e ao valor sentimental de suas roupas e acessórios.

Ela aconselha a criar o hábito de a cada 3 peças novas que você adquire, 2 outras devem ser doadas ou retiradas de seu armário. Essa é uma atitude que já incorporei na minha vida já há algum tempo. É uma forma de agradecer ao Universo o que ele me deu, então, se eu compro uma coisa nova, pelo menos uma  peça é retirada do meu guarda-roupa, geralmente eu faço uma doação.

Outra observação da Dra. Baumgartner é sobre o decote. Segundo ela, um decote maior, mais profundo que deixa os seios à mostra, denota que a mulher está a procura de controle e poder, sabendo que dessa forma, as pessoas estarão olhando para ela. Já no caso de decotes fechados em excesso, como colarinhos fechados até o último botão, está suprimindo sua feminilidade, a pessoa demonstra que feminilidade é fraqueza, e não poder.

E caso, você  utilize um excesso de acessórios, como pulseiras, colares, anéis e “cia ltda”, você pode estar comunicando que está com problema financeiro.

Por outro lado, se você só usa jeans muito largos e muito confortáveis, ou então, muita calça de moletom, colocando o conforto acima de tudo pode revelar que você está muito ligada à maternidade ou está num momento de extrema exaustão e cansaço.

Preste atenção como você está se expressando ao mundo.

Andrea Fraguas, é consultora de imagem e estilo certificada pelo FIT-NY. Sua missão é ajudar as pessoas a se sentirem bem com sua imagem pessoal.