por Andrea Fraguas

Ao mergulhar no mundo das cores, não se quer mais parar de estudar. As cores estão em todos os lugares e nos influenciam de uma maneira imperceptível, mas ao mesmo tempo profunda. Todos já sabem como elas interferem no nosso humor, na nossa saúde e no nosso emocional. E assim elas também podem nos deixar mais bonitas e mais jovens.

A hora da verdade acontece à frente do espelho. Utilizando ferramentas especiais, os drapes, para o teste das cores, o consultor de imagem irá analisar a temperatura da pele, intensidade e chroma e assim indicar ao cliente a paleta de cores que cria uma imagem mais harmônica e saudável. O teste em si, não é de difícil execução, porém, quem o aplica deve ter estudado e treinado para aplicá-lo.

Nos países europeus e EUA, estes testes são aplicados há muito tempo. As coleções de moda e maquiagem , além de outras tendências, são escolhidas para atender os diferentes tons de pele. Um teste simples como este, pode mudar e muito, seu visual.

A Carla Filippini, sabedora da importância de tudo isso. submeteu-se a análise. Curiosa para saber o resultado?

Pois é, minha gente, tem muito mito, em relação à cores. E com isso podemos cometer muitos enganos. Por exemplo: dizem por aí que as morenas são quentes e as loiras são frias. Grande engano. Pessoas de pele negra podem ser frias, porque o que conta, entre outras variáveis, é o tipo de pigmentação que a pessoa carrega em sua pele.

E para criar uma imagem saudável e jovem, você deve usar perto da face, cores que combinem com a sua coloração pessoal, e não o contrário. E isso também vale para os tons escolhidos para sua maquiagem, cor dos cabelos, além das roupas, é claro.

Mas e a Carla, como será que ela respondeu à nossa análise?

Podemos ver claramente, que na foto à esquerda, onde foi utilizado um drape com um tom de vermelho frio, ela se apaga, ela fica com uma aparência acinzentada, suas olheiras mais escuras, e a ruga naso-labial. O famoso bigode chinês fica mais acentuado.

O contrário acontece na foto da direita, o subtom de pele de Carla, responde melhor, ao drape cujo tom de vermelho é quente. Ela ilumina-se, a imagem como um todo sofre um pequeno lifting, ou seja, para cima, mais saudável. As olheiras já não se destacam tanto.

Claro, que existem mais detalhes a serem analisados, como intensidade e chroma, mas que em poucas linhas seria complicado de explicar.

Só para esclarecer, as fotos foram tiradas pelo mesmo profissional, no mesmo local e com a mesma luz e não possuem nenhum tipo de photoshop. Ah! A Carla está sem nenhuma maquiagem.

Viu como a escolha da cor certa pode mudar tudo?

Agradecimentos: A Carla Filippini que cedeu, gentilmente, o uso de sua imagem para este post.

Carla é instablogger quem desejar conhecer um pouco mais de seu trabalho. acesse: @cacahfilippini no Instagram.

Andrea Fraguas, consultora de imagem e estilo, certificada pelo FIT-NY. Minha missão é ajudar as pessoas a sentirem bem com sua imagem pessoal.

[new_royalslider id=”407″]