Não há como discordar, a cozinha é mesmo o coração da casa, mas o sofá… Ah! O sofá! Mais do que um mero móvel para se sentar, o sofá reflete o aconchego da sua casa e seu jeito de receber. É nele que você pensa no trajeto que te leva do trabalho para casa desejando se esticar e descansar. É nele que a família se reúne para assistir TV e o onde você recebe os amigos que te visitam. Com tantas funções, escolher bem o sofá é quase uma arte e é preciso levar em consideração várias coisas.

Uma má escolha desse móvel certamente trará uma série de problemas. Para começar, o ambiente pode perder em charme e ficar cansativo, com aspecto reduzido de espaço e ainda oferecer dificuldades para sua manutenção e conservação. Para acertar na compra, compor um espaço aconchegante e evitar arrependimentos e frustrações, vale seguir algumas regras, simples, mas fundamentais. Vamos a elas!

– Um sofá com estrutura revestida de fibras, por exemplo, é pouco confortável para assistir TV – uma atividade que você faz por muito tempo. Esse tipo de sofá é ideal para varandas e salas onde ficamos pouco tempo.
– Se na sua sala a TV divide o estrelato com o sofá, a principal característica do móvel deve ser o conforto. E o melhor caminho para isso é um pufe central móvel (com rodinhas), que pode fazer as vezes de mesa de centro, com uma bandeja para copos em dias de visitas.
– Para compor o círculo social da sala, é fundamental termos pelo menos uma poltrona. Hoje o mercado oferece modelos charmosos, clássicos, modernos, certamente você vai achar um que combina com sua sala. Mas fica a dica: ela deve ser leve, de encosto baixo, para não quebrar a harmonia e virar um trambolho no espaço. Peças de madeira com palhinha costumam funcionar bem. E se o design for brasileiro, melhor ainda!
– Uma sala sem quadros é um espaço meio sem graça. Em um ambiente de estar, o quadro deve ficar sobre o sofá, com o centro na altura dos olhos de quem estiver de pé. Use e abuse de cores se a sala for bem neutra e oferecer bom contraste. Caso contrário, use um “ponto de luz” ou uma imagem em tom complementar.
– Para finalizar, uma última recomendação é a troca imediata de todas as lâmpadas brancas da casa. Iluminação amarela deixa os ambientes mais quentes, charmosos e aconchegantes, enquanto as brancas são frias e transformam uma sala em um laboratório farmacêutico. Para completar a cena, um abajur sobre a mesinha ao lado do sofá.

Essas foram dicas práticas e afetivas para a escolha do seu sofá. Veremos agora algumas dicas técnicas mesmo, levando em consideração o material, cores e tamanhos e também tendências de decoração.

– Sofá para sala de TV ou de home theater deve ter espuma mais mole devido ao conforto que proporciona a quem vai passar períodos longos assistindo a filmes e programas. Na sala de estar, pode ser mais dura.
– O móvel determina o tapete. Se for escuro, vale investir em uma peça clara para o chão. Caso seja estampado, é melhor escolher peça neutra. Sofá liso abre espaço ao tapete com estampa. Para afastar a chance de errar, a melhor aposta é sofá liso e, de preferência, claro.
– A dica para casas com crianças e animais de estimação é sofá escuro, que disfarça melhor possíveis sujeiras. Nesse caso, a decoração do restante do ambiente deve priorizar tons claros, evitando ar pesado e aspecto de que o espaço é menor.
– Os tons de bege estão sempre em evidência. As tendências atuais são tonalidades de cinza e de azul.
– Normalmente, as salas contam com espaço para dois sofás de tamanhos diferentes. Quem quiser pode combinar tonalidades de uma mesma cor (por exemplo, azul-escuro em uma peça e azul-claro em outra).
– O tamanho da sala dita o do sofá. É importante que haja, no mínimo, 70 cm de espaço para circulação em volta do móvel. Caso o ambiente seja pequeno e possa receber apenas uma peça de dois lugares, a sugestão é apostar em pufes como mesa de centro, por exemplo.
– Sofás podem ser utilizados para dividir o ambiente. Os arquitetos indicam dispor um aparador atrás deles.
– O revestimento de mais fácil manutenção é o de couro ecológico, indicado para sala de estar. Sala de TV e de home theater pede de tecido, que é mais aconchegante e ganha praticidade com a impermeabilização, por facilitar a limpeza e dificultar a absorção de líquidos.
– Quer um sofá branco? Melhor que seja de couro, que é mais prático de manter limpo. No dia a dia, aposte em uma capa de tecido para protegê-lo e retire-a em ocasiões especiais.
– É mais econômico investir em detalhes coloridos do que em um sofá chamativo. Se enjoar, basta comprar mantas e almofadas diferentes, o que sai bem mais barato que um móvel novo.
– Mantas são ótimas opções para complementar o visual. Se a decoração é mais clássica, coloque uma bem dobrada sobre o sofá. Ambientes despojados pedem uma disposição mais “desarrumada”.
– Sofá em “L” cai bem em espaços grandes, onde não atrapalha a circulação.
– Peças com apoio para os pés (retrátil ou não) são recomendadas para sala de TV ou de home theater.
– Por não serem muito bonitos e confortáveis, os sofás-camas ficam restritos aos quartos de hóspede.

Quer um sofá novinho? A Lounge está com uma promoção imperdível de estofado retrátil e reclinável de 2.40m por R$1899,00 em 12x sem juros.

Lounge
Av. Princesa do Sul, 901
(35) 3221.7792

*Com informações dos portais M de Mulher e Casa Cláudia

Deixe uma resposta

For security, use of Google's reCAPTCHA service is required which is subject to the Google Privacy Policy and Terms of Use.

I agree to these terms.